domingo, 8 de julho de 2007

caçando poemas na Paulista





Praia de paulistano é a Av. Paulista.
Sexta à noite, calor temporão de inverno, onde ir? Pra quem vive pensando - entre outras coisas tão boas quanto - em livros, a 'passadinha' na nova Livraria Cultura é programa obrigatório. E depois, quem sabe, um café ou uma cerveja na Augusta, que pseudo-intelectuais também sentem outras sedes.

Não resisti e comprei mais um livro de poesia: é difícil sair ilesa daquele mundo de tentações literárias. Há muito estava me devendo o "Toda Poesia", de Ferreira Gullar. Tá, já tenho três livros dele, duas antologias e o "Dentro da Noite Veloz". Mas não tinha "Toda Poesia", oras. E estava precisando dele, terrivelmente.

Procuro poemas o tempo todo. É quase um vício.
Pra quê? Não sei ainda. Talvez seja simples pretensão, como dito nas palavras de Ferreira Gullar:

Pretendo que a poesia tenha a virtude de, em meio ao sofrimento e o desamparo, acender uma luz qualquer, uma luz que não nos é dada, que não desce dos céus mas que nasce das mãos e do espírito dos homens.

Ou, pura ambição, como nos versos de Leminski:

vai vir o dia
quando tudo que eu diga
seja poesia

E vou parando por aqui: quero caçar mais uns poemas hoje.

10 comentários:

Diego Cardoso disse...

POxa My, de fato, a nova Cultura é fantástica, eu me senti um peixe de aquário, sabe, que vc joga a comida e ele não sabe qual comer, pois é, eu não sabia pra qual canto olhar, pra qual estante, pra qual cantinho aconchegante.

O vício, esse é que mata...acabei comprando três livros né, mas aquela edição de "Cien años de soledad" estava imperdivel! Ai, quando vi "La invención de Morel", e tão baratinho, pensei, porque não...
E no fim, rsrs, já tomado pelo espirito gastadeiro, não resisti e comprei "El amor en los tiempos del Colera"

Mas preciso dizer que o melhor desta sexta não foi a Livraria não, mas sim as minhas companhias!...
TE adoro My!, sempre pra um papo gostoso, ainda que nerd, fflechento, que é o que somos, hahahahaha


bjão!

myriam kazue disse...

pra mim, a Cultura tinha de ser 24 horas: e as emergências, como ficam?

Phillip disse...

My, realmente não nada melhor do que a Paulista à noite. Ainda não tive a oportunidade de ir na Nova Livraria Cultura. Espero que ainda nessas férias eu possa ir...

Beijo!

Phillip

Sinayoma disse...

E Leminski...ocupa meu profile atualmente! com esses mesmos dizeres!" ;)

Ainda não não visitei a nova Cultura. Espero ir em breve..e sair de lá com um livro também!

bjos

Andressa disse...

A� e eu sem grana e vc vem falar de livraria..
Queria passar l� mas n�o posso gastar um centavo.hi! ent�o, n�o deveria ir, n�?!

Anderson Lucarezi disse...

Ahhhhh!! Não acredito! Só tinha UM "Toda Poesia", do Gullar, na Nova Cultura! Eu o estava paquerando há tempos! Vc roubou meu amor, My! HAHAHAHAHAHAHAHAHA!

Beijão!

Anna disse...

Gostei muito do seu blog e da sua procura que é igual a minha: procurar poesia...

myriam kazue disse...

Luca querido,

No amor - como em quase tudo na vida - quem vacila, dança.

Panda disse...

te acheeeei!

Petê disse...

Ainda pego vício pela poesia. Talvez largue o cigarro por ele, quem sabe?
Beijos com saudades... amanhã, vamos encontrar?